Translate...

31 de dezembro de 2014

24 de dezembro de 2014

Merry Christmas

Acima de tudo que haja saúde e muito, muito amor...
Boas festas ;)

Feliz Natal!
Joyeux Noël!
Merry Christmas!
Zalig Kerstfeest!



.

21 de dezembro de 2014

Funky Xmas Market...

Isto é que foi um fim de semana de passeio... Depois do Mercado de Natal do Keukenhof, resolvemos no Domingo dar um pulinho ao Funky Xmas Market na Westergasfabriek

Desta vez o frio fazia-se sentir... e assim como assim ainda nem é o frio a sério, como diz o meu Bruno... esse ainda há-de vir! Mas gostamos muito mais do ambiente, tinha muitos mais pessoas e muito mais bancas, e dentro dos pavilhões andar com o carrinho do piqueno era uma verdadeira aventura... Mas foi uma tarde bem passada (não fosse o frio ainda tínhamos por lá ficado mais tempo). Não fomos em busca de presentes, mas não saímos de lá sem azeitonas... sim... duas bancas de azeitonas, com todas as qualidades e feitios, foi difícil de resistir! Isso e o panini de prosciutto quentinho quentinho que me soube pela vida! 



16 de dezembro de 2014

Running to happiness...

FELICIDADE (Do latim felicitāte-, «idem»)
nome feminino

1. estado de quem é feliz; contentamento; bem-estar
2. acontecimento feliz; bom êxito
3. boa fortuna; sorte; ventura
                                                                                     In Infopédia
Corremos uma vida inteira à procura da felicidade...
Hoje olhei para ti a dormir tão sereno, pensei no pai, no que temos, no que não temos, no que achamos que precisamos de ter... e pensei...
Não preciso de mais nada... SOU FELIZ!!!


13 de dezembro de 2014

Christmas at KEUKENHOF Castle...

O Natal está à porta e por aqui o que não faltam são feiras e mercados de Natal. Aproveitando que hoje não estava a chover (e nem estava muito frio, só praí uns 6º...), demos um pulinho ao Keukenhof que para além das flores, também tem um castelo e por estas alturas faz uma Kerstkerstfair, que é como quem diz, um mercado de natal.

13 de novembro de 2014

Cabo Verde II...

Como já tinha dito, o hotel onde ficamos fica a 5 minutos a pé da vila de Santa Maria (Ilha do Sal). Santa Maria situa-se junto a um extenso areal, onde o mar que o acompanha é de uma tonalidade azul clara e límpida.

O pontão de Santa Maria recebe diariamente pescadores que ali descarregam o peixe fruto da sua pesca, todas as manhãs. É possível ver chegar atuns e diversas outras espécies, que, muitas vezes, são negociadas e vendidas no próprio local.

Existem inúmeras lojas de artesanato, sendo muitas delas pertencentes a imigrantes de origem senegalesa... Claro que queriam vender e iam metendo conversa, principalmente depois de descobrir que éramos portugueses, mas é tranquilo... Achei que em Marrocos eram muito mais agressivos nas vendas ambulantes...

12 de novembro de 2014

Cabo Verde I...

Quando regressamos das nossas férias em Portugal a ideia já nos vinha a remoer na cabeça... Ainda antes do ano acabar havíamos de ir de férias outra vez, para um destino ensolarado, sem amigos e família pelas redondezas! 

Então mas... mas... não estiveram de férias em Portugal três semanas? Pois que estivemos e viemos de lá estoirados... as saudades era muitas, acaba por haver sempre um ou outro assunto para tratar, andamos a correr capelinhas e mais capelinhas, e de férias, na verdadeira acepção da palavras só tivemos os dias que fomos a Lisboa e ao Algarve, onde só acabamos por fazer uma tarde de piscina e uma tarde de praia... 

As premissas eram simples - sol, praia e se possível do tipo all inclusive (que com a bela da pulseirinha não há mais que preocupar com refeições e afins...) de modo a que literalmente pudesse-mos estar de papo para o ar sempre que possível... Destino escolhido, Cabo Verde! Ora que adoramos... foram umas férias 5 estrelas com o nosso pequenino ツ Houve muita gente que nos desaconselhou Cabo Verde com crianças, ainda assim arriscamos, e ainda bem que o fizemos!

A viagem daqui, demorou cerca de 8 horas (o avião ainda fez uma paragem de mais ou menos 30m em S.Vicente) e apesar de ser a primeira vez que íamos viajar os três (já tinha ido e vindo sozinha com ele para Portugal), confesso que me preparei para o pior... Afinal, não foi nada mau! Levei um ou dois brinquedos para o entreter, comidinha, água e Pocoyo no tablet e esta foi a nossa receita do sucesso. Pelo meio ainda dormiu umas sonecas, andou de gatas pelo corredor e a passear ao colo do pai. Está um homenzinho!

10 de novembro de 2014

Algarve...

É incrível como o tempo  passa depressa...

Do nosso Verão, no nosso Portugal, ainda me faltou falar do meu Algarve! Ai que saudades que eu tinha daquele sol, daquele mar, e das minhas pessoas, que, passados estes anos todos ainda me recebem como se eu nunca de lá tivesse partido. Foram só 4 dias, que souberam a muito pouco, mas que deram para o meu pequenino por o pézinho na areia pela primeira vez, conhecer aquele mar e aquele sol, mais uma série de tios e tias emprestados (mas que sei que são para a vida!) e de dar as primeiras pernadas numa piscina...

9 de novembro de 2014

Alkmaar...

O dia até nem prometia nada, mas há última da hora, depois do meu mais novo acordar da sesta, decidimos ir dar uma volta e aproveitar os últimos raios do sol deste nosso Outono. Assim sem grande procura, decidimos dar um passeio pelas redondezas e acabamos em Alkmaar.

22 de outubro de 2014

With and without kids...

Este texto é fenomenal... Acredito que deve ser lido como uma espécie de sátira e não à risca... mas a verdade verdadinha e que para nós, praí 85% do texto é literal!

"... As pessoas sem filhos têm cartões de cinema ilimitado. As pessoas com filhos têm cartão IKEA family.
... As pessoas sem filhos escolhem o restaurante em função do menu, do preço, do chef, da decoração ou da localização. As pessoas com filhos entram no primeiro restaurante que tenha cadeiras para crianças.
... As pessoas sem filhos sentam-se no sofá a ler um livro e a beber um chá. As pessoas com filhos sentam-se na sanita e fecham a porta da casa de banho à chave para terem 5 minutinhos de relax.
As pessoas sem filhos vão domir. As pessoas com filhos vão fazer óó.
As pessoas sem filhos acordam com o despertador. As pessoas com filhos gostariam de acordar com o despertador.
... As pessoas sem filhos comem sobremesas. As pessoas com filhos escondem-se na cozinha e comem dois quadrados de chocolate para cima do lava-louças. Quando apanhadas em flagrante, as pessoas com filhos dizem que é medicamento e emborcam meio copo de água para validar a farsa... "

14 de outubro de 2014

1st Birthday of Sebastião...

É incrível como o tempo passa...

Passou um ano! UM ANO do nosso SEBASTIÃO... um ano do nosso bebé, do nosso amor maior... um ano da nossa vida!!! Se foi fácil? Pois que não foi... éramos dois e passamos a ser três...

Cabo Verde, Ilha do Sal

Outubro 2014
Primeiro foi o leite, que tu teimaste em não querer... a mãe tentou tudo, desde a bomba, aos mamilos de silicone, ao chá de funcho, e a mais mil e uma mezinhas conhecidas. Tu choravas, eu chorava e foi uma luta... até que veio o leite em lata! Queria muito que só tivesses tido maminha, mas tu quisestes diferente... enfim, ganhaste tu e hoje não me parece que tenha sido uma má decisão... tu e eu fomos muito mais felizes assim, como tu quiseste, à tua maneira!

14 de agosto de 2014

Online Store...

Hoje é o dia...
Além do meu pequenino fazer 10 meses, a minha loja online está finalmente aberta ao público. Fiquem à vontade para darem a vossa opinião e para a partilharem com os vossos amigos. Espero que gostem tanto como eu ღღღ

11 de agosto de 2014

All Of Me...

Só para dizer que gosto de ti!!!


What would I do without your smart mouth
Drawing me in and you kicking me out
Got my head spinning, no kidding
I can't pin you down
What's going on in that beautiful mind
I'm on your magical mystery ride
And I'm so dizzy, don't know what hit me
But I'll be alright

My head's under water
But I'm breathing fine
You're crazy and I'm out of my mind

'Cause all of me
Loves all of you
Love your curves and all your edges
All your perfect imperfections
Give your all to me
I'll give my all to you
You're my end and my beginning
Even when I lose I'm winning
'Cause I give you all of me
And you give me all of you oh

How many times do I have to tell you
Even when you're crying you're beautiful too
The world is beating you down
I'm around through every mood
You're my downfall, you're my muse
My worst distraction, my rhythm and blues
I can't stop singing
It's ringing, in my head for you

My head's under water
But I'm breathing fine
You're crazy and I'm out of my mind

'Cause all of me
Loves all of you
Love your curves and all your edges
All your perfect imperfections
Give your all to me
I'll give my all to you
You're my end and my beginning
Even when I lose I'm winning
'Cause I give you all of me
And you give me all of you
Give me all of you

Cards on the table, we're both showing hearts
Risking it all, though it's hard

'Cause all of me
Loves all of you
Love your curves and all your edges
All your perfect imperfections
Give your all to me
I'll give my all to you
You're my end and my beginning
Even when I lose I'm winning
'Cause I give you all of me
And you give me all of you

I give you all of me
And you give me all of you oh

All Of Me
 is track #6 on the album Love in the Future.
Written by Gad, Toby / Legend, John.

25 de julho de 2014

Four years later...

4 anos depois somos 3...

Somos o que somos... somos nós... somos nós os três e a nossa Maggie... Nem todos os dias são fáceis, nem todos os dias são felizes, não há só rosas na vida, também há cardos... se há... Mas juntos tudo é mais fácil, com o nosso Sebastião os dias são mais cansativos, às vezes mais desgastantes, mas ainda assim, imensamente mais felizes, mais cheios de luz, mais cheios de amor, mais cheios de nós...

Por isto tudo e muito mais, este é sem dúvida um dia para festejar e agradecer por te ter sempre a meu lado...na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.

20 de julho de 2014

The best of my day VI...

Porque a vida é feita de coisas simples...


... como uma pequena piscina de plástico e o meu amor pequenino a delirar lá dentro e o meu amor grande a brincar com ele... E eu feliz só de olhar para os dois ツ

Best Summer Ever!!!

16 de julho de 2014

Emmafiorezi...

Mais um spot publicitário filmado na mais bela cidade de Portugal...

As marcas já entenderam que o potencial das imagens criadas em Aveiro é infinito e apostam cada vez mais em fazer os seus filmes promocionais junto aos canais da nossa Ria de Aveiro. Este é mais um vídeo promocional que consegue captar o melhor que Aveiro tem para dar a quem a visita. A marca é a Emmafiorezi, marca de destaque no mercado brasileiro em roupa para grávidas.

9 de julho de 2014

Portuguese government shuts down...

Triste país o meu...

Transcreve-se um documento, preparado por um grupo de investigadores portugueses e que já circula entre a comunidade científica internacional:

Portuguese government shuts down half of the research units in the country
The governmental Portuguese funding agency for science (Fundação para a Ciência e a Tecnologia – FCT) has announced last week (27/June/2014) that it intends to cease funding to nearly half of the research units in the country (154 units out of 322), which encompass about one third of the total number of researchers in Portugal (5187 out of 15444).

Of these soon to be extinct research units, 1904 researchers in 71 units will be simply left out of the funding system in the period 2015-2020. The remainder 3283 researchers in 83 research units will have access to an extremely limited amount of funding, ranging from 5000€/year (for units with less than 40 members and no laboratorial equipment) to 40000€ (for laboratorial units with more than 81 members), which in practice implies vegetative operation and short-term shutdown. Most of these units had competitive productivity scores at the international level, as shown in a study requested by FCT to Elsevier, and the results of the proposed evaluation are in stark contrast with it.
This decision resulted from a documental evaluation led by the European Science Foundation. This evaluation exercise represented itself a significant downgrade from previous evaluations led by FCT of the whole national research system. For example, in the 2007 evaluation 15 mathematicians, 6 physicists and 7 chemists were gathered in three independent panels to analyse the units of the corresponding disciplines. In 2014 a single exact-sciences panel for the three disciplines gathered only 11 members (1 engineer, 3 physicists, 4 chemists and 3 mathematicians). This panel, which decided to shut down most of the condensed matter physics units in the country, had a single specialist in condensed matter physics.

Links:
FCT webpage on the evaluation process (in English)
Presentation of Miguel Seabra, President of FCT, with an overview of the results (in Portuguese, the numbers mentioned in the text can be found in slide 11)
Blog “De Rerum Natura” in newspaper “Publico”, with many additional information (mostly in Portuguese)

29 de junho de 2014

The best of my day V...


Aproveitar o último dia em Portugal... Foi sem dúvida umas das melhores tardes destas férias! Uma tarde na melhor das companhias, com o meu Sebastião a ser o centro das atenções e a ser enchido do mimos ;)


     - A visita do mano Tiago e da Mariana, que se fartaram de brincar como pequeno Sebastião, e encheram-no de mimos, colinho e beijinhos;

     - O lanche com o Tio Zito, a Tia Linda e a Avó Lena (Bisa do Sebastião, que com 88 aninhos acabadinhos de fazer...) nos maravilhosos pastéis de Tentúgal, no café/restaurante Afonso...

Sea...

Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.

E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.
                                               Sophia de Mello Breyner Andresen, Poesia I

27 de junho de 2014

Lisboa III...

Last day at Lisbon...

Pois que no dia anterior tivemos um filme com a tartaruga do Sebastião... Por alguma razão quando estávamos a jantar no Colombo o piqueno tinha a dita, 15 minutos depois esfumaçou-se... Corremos tudinho, fizemos o caminho na ordem inversa, perguntamos às senhoras da limpeza (que até ficaram ofendidas... só perguntamos se tinham encontrado, e se sim onde entregavam...) neps... Ao outro dia de manhã, lá fomos na esperança de a encontrar, mas ouvi logo da senhora das informações: Oh menina, essas coisas não costumam aparecer!!! Pois claro, uma tartaruguinha tão fofinha, era mesmo ser crente... 

Nos entretanto, o pai rumou ali ao lado em busca duns souvenirs encarnados, para ele, pensava eu! Pois que para ele não tinha o pretendido e assim como assim, e já que lá estava, trouxe esta beleza para o filho! Tios que estão desse lado, dêem lá uma ajudinha a esta mãe de azul e branco... Aceitam-se camisolas com dragões!


Não resistimos... O Sebastião gostou tanto da tartaruga que acabamos por passar no Oceanário e trouxemos outra. Lição aprendida: para ele andar com brinquedos no carrinho, estes têm que de alguma maneira ficar presos ou estão estamos mesmo sujeitos a estas aventuras.

24 de junho de 2014

Lisboa II...

Ora segundo dia em Lisboa... e o meu piqueno grande homem faz 8 meses! OITO MESES... como que raio é que já chegamos aqui? Não querendo ser modesta, tenho o filho mais lindo do mundo e arredores, o sacana gosta bem de passeio e porta-se bem (aliás... bem melhor que em casa, desde que saímos que não me cospe a sopa na cara)!

Hoje foi dia de Parque das Nações e de Oceanário. Já não passeava a sério no Parque das Nações desde a Expo 98.  Os jardins continuam giros, se bem que se nota nos deques que não devem ter manutenção desde essa altura (é a crise...). A área tornou-se num centro de actividades culturais com o Pavilhão Atlântico (agora Meo Arena) e numa nova freguesia da cidade criada no âmbito de uma reorganização administrativa oficializada a 8 de Novembro de 2013 (resultando da agregação de parte da antiga freguesia de Santa Maria dos Olivais, do concelho de Lisboa, com parte das freguesias de Moscavide e Sacavém, ambas do concelho de Loures).

21 de junho de 2014

Lisboa I...

Andávamos à muito a prometer que um dia íamos conhecer Lisboa... Então mas não conheces Lisboa, dizem vocês? Ora... eu lembro-me de ir ao Zoo e à Expo 98 quando a minha irmã tinha aí 1 ano ou 2 (e ela já vai a caminho dos 18). Depois disso, ora... conheço os Jerónimos (pelo Museu de Arqueologia) e os Pastéis de Belém ali ao lado, a estação do Oriente (chegada e partida das minhas idas e vindas entre Aveiro e o Algarve) e o Vasco da Gama ali ao lado onde se trincava qualquer coisa enquanto se esperava pelo Intercidades!

Pois que nesta visita a Portugal não deixamos escapar Lisboa, e em pleno rescaldo de St. António lá fomos nós os 3... A logística é diferente, entre sopas e papas, cocós e xixis, a cidade é grande, e para ajudar à festa no fim de semana que fomos estavam uns simpáticos 39º!!! Não galgamos a cidade dita das 7 colinas, mas passeamos bastante, com a benesse de ainda termos conseguido dar um olá a alguns amigos (e porque o tempo não estica não conseguimos estar com todos, aqui fica entaão uma grande beijoka para quem não conseguiu apertar as bochecchas do Sebastião).


Chegamos na sexta, e depois de um almoço prolongado com a tia Gabi (numa tentativa de fugir do calor) fomos até ao Castelo de S. Jorge. Ao contrário do que possa parecer, o aspecto medieval do castelo não se deve à sua preservação, mas à grande campanha de reconstrução levada a cabo na década de 1940. O preço normal do bilhete é de 7.50€, o espaço é catita (sendo que os acessos a pessoas com mobilidade reduzida ou carrinhos de bebés não são famosos...) e sem dúvida que do castelo podemos ter uma das mais belas vistas sobre a cidade de Lisboa e o rio Tejo.

20 de junho de 2014

Pavesini Village...

A Pavesini é uma marca de biscoitos italianos que veio filmar o seu spot publicitário à cidade mais linda de Portugal...
Aveiro é lindoooooooooooooooooooooooo ツ

9 de junho de 2014

My Portugal, My country...

"Entrei uma noite num táxi e nesta cidade de chegadas e tantas partidas a pergunta obrigatória acabou por chegar: “De onde és?”. Portugal saiu-me da boca pela milésima vez ao longo destes últimos quatro meses. E com a palavra Portugal vi, através do retrovisor, nascer um sorriso no rosto do taxista. “Conheço uma portuguesa. Mariza”, disse vaidoso, nesse português de sotaque americano. Precisei de alguns segundos para perceber que quando ele dizia Mariza dizia Fado. Havia-a visto num concerto aqui em Washington há meses e desde então o Fado acompanhava-o. Tive, pois, de lhe perguntar se tinha percebido as letras. Foi então que não me olhou pelo retrovisor. Virou a cabeça na minha direcção e disse-me de sorriso aberto que não havia entendido nenhuma das palavras, mas que percebera todas as músicas através do que sentiu. 
Disseram-me antes de partir que deveria ser uma embaixadora de Portugal. Nós que deixamos o nosso país teríamos a obrigação de falar das nossas origens, de informar, de promover, de cativar. Não é uma obrigação, digo-lhes. É um prazer. Nós que partimos dizemos Portugal com orgulho, porque quando dizemos Portugal sentimos os cheiros, surgem-nos na retina as gentes, as paisagens, a comida, o mar. E portanto dizer Portugal é sentir, é estar lá não estando. Dizemos Portugal e as pessoas percebem que há algo de especial. Dizemos Portugal e dificilmente sabem onde é Portugal, como se vive em Portugal, o que tem de característico Portugal, mas quando sabem gosta-lhes a ideia de Portugal. Inesperadamente em alguns casos dizemos Portugal e do outro lado dizem-nos Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, falam-nos da ajuda militar prestada. São os taxistas (africanos), sempre os taxistas ou os viajados que lhe conhecem a narrativa. Por vezes não é preciso explicar onde fica no mapa. Reconhecem-nos a História e a nossa pequenez geográfica parece-nos de repente gigante.
A verdade é que talvez nunca consiga colocar no patamar verbal coisas que apenas se sentem. Portugal será sempre para nós saudade, essa palavra sem tradução tão difícil de explicar na língua estrangeira. Será o Fado, será a gastronomia, serão as montanhas, o mar, as gentes. Não nos tomo portanto como embaixadores. Tomo-nos simplesmente como portugueses, onde quer que estejamos, diferentes na essência, no contacto, na adaptação. 
Haveremos de amar os países onde estamos por nos dar o que Portugal talvez nunca nos ofereça, mas haveremos de ter sempre o coração no local onde partimos, porque o princípio da história e aquilo que nos transforma no prólogo da vida marca-nos a ferro e fogo o coração. E o coração pertence às paixões. A nossa, a dos que partiram, está a alguns, a muitos ou a milhares de quilómetros de distância. É Portugal, esse país à beira mar plantado, essa palavra que nunca se gastará na boca." 
Por Paula Alves Silva, in P3.Público


7 de junho de 2014

Book Fair I...


Fomos passear à feira...

O Sebastião, dormiu mais do que o que viu, mas ainda assim fartou-se de rir a quem lhe dizia olá, e aproveitou o solinho bom desta cidade! Ainda havemos de ir lá com o pai ver as vistas... Para já trouxemos este - “O Moliceiro da Ria, realidade e fantasia”. Não é exactamente para a idade dele, mas até lá eu conto-lhe a história mais curta... deste que é um conto que num roteiro de afectos nos leva à descoberta da região ribeirinha da Ria da Cidade dos Ovos-Moles.
Credits O Moliceiro da Ria

6 de junho de 2014

Book Fair...

C.M.Aveiro
De 6 a 22 de Junho decorre a 39.ª Feira do Livro de Aveiro – “No Mercado” - numa organização da Câmara Municipal de Aveiro e de um grupo de Livreiros, contando ainda com o apoio de diversas instituições e associações locais que irão dinamizar diferentes actividades ao longo dos 17 dias do certame.

Este ano a Feira do Livro de Aveiro conta com uma novidade que se prende com a localização no interior do Mercado Manuel Firmino, que estará aberto com diferentes operadores a aderirem para além do horário normal, como venda de flores, cafés, esplanadas etc. Lembramos também a disponibilidade de estacionamento subterrâneo desta estrutura. Na feira vão expor e vender nove livreiros/ distribuidores/ editores, estando representadas mais de 120 editoras.

Durante os dias em que decorre a feira, é apresentado um conjunto de eventos para as crianças e público em geral, como a literatura infantil, hora do conto, sessões de autógrafos, tertúlias com escritores, poesia, teatro, música, atelier e workshops diversos.

O programa completo da Feira do Livro de Aveiro pode ser consultado aqui.

Segundo o Plano Nacional de Saúde, as crianças desenvolvem-se melhor e têm melhores resultados na escola quando contactam com livros diariamente. Há quem pense que as crianças só começam a aprender a ler quando vão para a escola. Na verdade a capacidade de ler desenvolve-se desde o primeiro ano de vida e deve ser treinada regularmente com a ajuda da família.
  • O que a criança faz com livros: Observa os livros e estica-se para os agarrar. Leva os livros à boca. Vira as páginas com a ajuda dos adultos. Tem interesse por imagens e caras de pessoas. Reage às imagens e à voz dos adultos com sons e gestos.
  • O que os pais devem fazer: Sentar a criança confortavelmente mostrar-lhe o livro, apontar as imagens, dizer o nome do que está representado na ilustração, das cores, dos sentimentos, etc. Repetir o nome de cada coisa para ajudar a criança a ligar o som das palavras ao significado. Brincar com as palavras e encorajar a criança a responder. A comunicação estimula o desenvolvimento e reforça os laços afectivos. Ajudar a criança a virar as páginas. Observar a criança para a interessar sem cansar. Captar as reacções para continuar ou parar. Brincar e interagir, dando atenção à criança e mostrando-lhe que compreende o que ela quer fazer.
  • Livros mais adequados: Coloridos, com fotografias de crianças ou imagens grandes e nítidas de objectos familiares. De cartão grosso, de pano ou plastificados. Com páginas fáceis de virar. Resistentes e laváveis. Macios, com diferentes texturas ou com buracos para a criança os poder explorar com os dedos. Interactivos, com partes móveis (agradam às crianças, mas não são resistentes).
Porque os livros nos permitem sonhar, é importante começar cedo na aventura dos livros. O Sebastião já tem uns quantos, vou contando histórias e ele ri-se e olha atento para os desenhos, ou então gosta mesmo é de os por na boca ;) Mas ainda assim acho que ele gosta! Se o tempo ajudar, havemos de passar um destes dias à procura destes:
O Avião do Sebastião, As Partidas do Sebastião

To think about...

Porque às vezes o essencial escapa-nos aos olhos...
Ainda bem que as crianças nos lembram do que é realmente importante!
"... estava a pensar em todas estas coisas quando vi um apelo: uma família em dificuldades. o pai desempregado, a mãe, um filho, uma menina como a maria. pediam alimentos. pensei que podiamos ajudar. não acredito em deus: naquele momento apeteceu-me agradecer-lhe este novo trabalho. expliquei à maria o que íamos fazer: iamos comprar comida para uma menina como ela. e ela ajudou-me a colocar as coisas no cesto enquanto dizia: massa para a menina. arroz para a menina. leite para a menina. cereais para a menina. disse-lhe que se ela quisesse também podia dar um brinquedo dela à menina. quando chegámos a casa ela correu para o quarto para o escolher.
sozinha na cozinha passei os alimentos para um saco grande: a massa, o leite, o feijão, o arroz. lembrei-me que não tinha arroz agulha na minha despensa: tinha carolino, arroz de risotto, basmati, integral. não tinha agulha. guardei um dos 4 pacotes na minha despensa.
a maria apareceu à minha frente com a carolina na mão: queria dá-la à menina. perguntei-lhe se tinha a certeza. se não ia sentir falta dela: era a única boneca que ela tinha com cabelo. ela pediu durante meses um bebé com cabelo. ela disse que tinha a certeza: queria dá-la à menina: meteu-a no saco.
fui espreitar o miguel: dormia aconchegado, enrolado nos meus lençóis que cheiravam a amaciador. estava a ficar melhor da gastroenterite: dei-lhe tudo o que ele precisava nesses dias: medicamentos para as cólicas, peito de frango cozido, papa de arroz, bananas e puré de maçã, torradas com compota. não lhe faltou nada. beijei-o na testa: deixei-o dormir.
fiz uma chávena de café, cortei uma fatia do bolo que fiz naquela semana: sentei-me no sofá de 4 lugares a ver um dos 74 canais que nunca vejo. quando olhei para o lado vi a maria: estava a brincar com a carolina. perguntei-lhe se já não a queria dar. ela respondeu-me que sim: que a queria dar. estava a brincar com ela porque "às vezes vou ter saudades dela e ela vai ter saudades minhas". eu não respondi: sorri: olhei para a televisão.
à minha frente sempre: a maria. para lá e para cá. parou: com as mãos nos meus joelhos disse-me "sabes mãe, a carolina é a única que tem cabelo, mas este bebé tem dentes, este tem chapéu, este tem uma banheira e este fala.": atrás dela alinhados no chão: 4 bonecos. ela tinha um sorriso no rosto enquanto apontava para eles. "vês?"-perguntou. vi. vi: carolino, risotto, basmati, integral.
levantei-me envergonhada. eu não sou uma pessoa egoísta, a sério que não. mas senti-me a maior, a pior das egoístas: senti-me mal. mais pequenina do que ela, que com 3 anos já é tão grande. disse-lhe que sim, que via. disse-lhe que ela tinha razão. chamei-me nomes enquanto tirei o arroz agulha da minha despensa e o coloquei no saco: a carolina já lá estava outra vez.
às vezes digo que os meus filhos me mudam todos os dias, me ensinam coisas: grandes lições.
uma vez uma amiga que ainda não é mãe perguntou-me: a sério? tipo o quê?
tipo isto, "vês?"."

1 de junho de 2014

Happy Children's Day...

Porque os meus dias são muito mais felizes e completos... Feliz Dia da Criança meu pequenino, que possas brincar muito muito toda a tua vida, cheio de muita saúde, paz e amor!

The Weekend of the Rolling Kitchens...


Ontem aproveitamos o dia de solinho, e decidimos ir dar uma volta pelo The Weekend of the Rolling Kitchens que se realiza entre 28 de Maio e 1 Junho de 2014 no Amsterdam Westergasfabriek. Ora que isto é basicamente um festival de comida de roulottes num enorme parque no centro da cidade... Todos os tipos de comida possíveis e imaginários, desde pizzas, cachorros, hambúrguers, vimos polvo, porquetta, cabrito no espeto, frutas, saladas, panquecas, comida mexicana, tailandesa, turca... TUDO!!!

30 de maio de 2014

Zaanse Schans...

O bom tempo já se faz sentir... 
Com um solzinho bom (que esteve, porque esta semana tem sido cheia de chuva...), e mais uma visita dos avós do Sebastião, aproveitamos e fomos a Zaanse Schans, que é mesmo aqui ao lado, e por uma razão ou outra nunca tínhamos parado para dar uma voltinha (o que aconselho vivamente!).

27 de maio de 2014

Happy...

Credits hungryhealthygirl.com

Paternity ;)

Ora, aqui fica o relato da paternidade segundo o senhor meu marido... 

"Há 2 meses escrevi uma pequena nota e deixei esta crónica em rascunho, que seria para falar de parte da experiência da paternidade. Foi tão resumido o rascunho que agora nem sei bem o que relatar sobre o tema, tenho de improvisar e falar sobre como vejo isto de ter um filho com o meu prisma de agora. É que realmente 2 meses de diferença dá para mudar muita coisa.


Presumo que a maioria dos pais, senão mesmo todos, se queixarão de alguma coisa quando se tem um recém-nascido. Olhando para trás noto que as primeiras semanas foram um grande stress, tendo até a família dizer que estávamos os 2 muito tristes o que não era normal. Era obviamente um erro de percepção deles, fruto daquele desgaste e ansiedade inicial de jovens pais que vivem ainda no desconhecido.
Queixávamo-nos nós na altura? Ai pois sim! Ora porque o dormir era diferente (apesar de nunca ter sido mau), ora ele chorava por vezes sem sabermos porquê (apesar de nunca ter passado muito tempo seguido a chorar)...

26 de maio de 2014

Super Mom...

Credits kmisetas.com
Ora riam-se lá um bocadinho...

1 - Olhar Laser
Basta um olhar que eles sabem que estão a fazer porcaria. Sim, até o Sebastião já começa a conhecer este olhar.

2 - Ouvidos Super Sónicos
Normalmente conseguimos ouvir os problemas a chegar. Principalmente se estiver muito silêncio.

3 - Estômago de Ferro
Não cá vómitos ou cocós que parem uma Mãe

4 - Beijo Milagroso
Não há beijo de uma Mãe que não cure um joelho, uma testa ou um braço

5 - Omnisciência
Uma Mãe sabe sempre onde estão as coisas perdidas e que caras os filhos fazem nas costas delas, depois de um ralhete.

6 - Mega Força
A mãe carrega todos os sacos do supermercado, os filhos, a sua mala, a mala do filho e fecha a porta do carro e abre a porta de casa.

7 - Rapidez
De manhã uma Mãe consegue dar o pequeno-almoço ao filho, meter a roupa a estender, vestir o filho, tomar banho, vestir-se a ela, tomar o pequeno-almoço e levá-lo à escola em... 45 minutos.

Koningsdag...

Um mês depois... pufffffffff...

Depois da Rainha Beatrix ter abdicado do trono no ano passado, passamos a ter o Rei Willem-Alexander, e por isso este ano tivemos o dia do rei, ou como se diz por aqui, Koningsdag. O tempo ajudou e esteve um dia lindo. Vestidos a rigor, todos de laranjinha, lá fomos nós para a festa! Quer dizer... não fomos para o centro de Amesterdão onde há realmente festa da grossa (a mim lembra-me as semanas académicas...), achei que com o piqueno não ia ser fácil, eu pessoalmente também não gosto de muita confusão, então acabamos por dar uma volta por aqui perto. O Sebastião gostou da festa, gostou tanto que só dormiu aí uns 10 minutos já a caminho de casa... 


Happy Days's...

25 de maio de 2014

About Easter...

O tempo passa a correr...

Como que raio é que o nosso feijão, o nosso pequeno Sebastião está tão crescido?!?!?! Uma vez disseram-nos que ainda íamos ter saudades dele ser pequenino e de acordar à noite de 3 em 3 horas para ele comer... Ainda me ri e disse que estava mortinha que ele dormisse a noite toda... Mas a verdade é que nas primeiras vezes que isso aconteceu eu estranhei e nem dormi bem, quando ele foi para o quarto dele (desde os 5 meses... e até devia de ter sido mais cedo porque a verdade verdadinha é que nos custa a nós pais termos que acordar se ele chorar ou para ele comer, mas o facto é que os piquenos dormem melhor e não acordam com os nossos barulhos! Tinhas razão marido!) eu antes de me deitar ia sempre ver se ele estava bem e ainda me levantava de noite para o ir espreitar...

Confesso, não tenho saudades de acordar e não ter os sonos em dia (gosto muito de dormir ツ ), mas a verdade é que tenho saudadinhas do meu feijão, do meu pequenino... (sendo que ele não foi muito pequenino e era o segundo mais pesado que lá estava na maternidade com os seus quase 4,5 kg...).

Pois que veio a Páscoa e com ela recebemos a visita dos avós paternos e o tio Ricardo. O Sebastião portou-se bem, fartou-se de brincar com os avós e com o tio, que o encheram de mimos e beijinhos. O tempo ajudou e aproveitamos para passear. Fomos dar um passeio pelos canais e afinal o pequenino até gosta de barcos (em Brugge não deve ter gostado da voz do guia...) e portou-se muito bem. Como já quase se consegue sentar, as sonecas já são mais curtas e passa o tempo todo a olhar para tudo cheio de curiosidade...


Sendo que também estávamos por altura das tulipas aproveitamos e demos lá um pulinho. O Sebastião delirou com as flores. Talvez fosse por causa das core vivas, por ser uma coisa nova... não sei... Mas ele delirou mesmo...


Está tão crescido o nosso Sebastião ツ
E digam lá que ele não é a flor mais linda?!?!?!