Translate...

29 de maio de 2013

Inside Lazio, part III...

Dia 3
Reservamos este dia, a conselho do noivo, para visitarmos Gaeta. Gaeta é uma cidade na Lázio situado num promontório que se estende em direcção ao Golfo de Gaeta , a cerca de 120 km de Roma e a 80 km de Nápoles.

A caminho de Gaeta...
Foi sem dúvida em surpresa, uma verdadeira surpresa... O mar Mediterrâneo ali ao lado e as montanhas do outro. O homem ficou encantado com a estrada nacional junto ao mar e com a vista... devo dizer que eu também... apesar das muitas curvas e contra curvas, aquele céu e mar azul são simplesmente de tirar a respiração... lindo lindo lindo!!! Chegamos a Gaeta esganados de fome, e decidimos parar num restaurante junto à praia, Ristorante Bar Cycas. A escolha não podia ter sido mais acertada, mas como diz o meu homem, quer-me parecer que em Itália não tem muito que enganar... Com a praia ali ao lado, não resistimos a dar um passeio depois de almoço.

Linguine all'astice
Praia de Gaeta
Seguimos depois para o Santuario della Montagna Spaccata, que tem uma vista fantástica sobre Gaeta, e depois disso para o centro histórico... e ai sim, a verdadeira surpresa. Gaeta faz uma espécie de península, de um alado tem praia e do outro está a cidade antiga. Paramos junto ao Duomo dei Santi Erasmo e Marciano e demos um pequeno passeio pelo centro. O Duomo foi construído no séc. X-XI sob uma igreja pré-existente, dedicada a Santa Maria del Parco. Atrás da igreja, onde houve a entrada da primeira igreja, fica o Campanário, datado do séc. XII, e esse sim, me parece ser a verdadeira jóia da catedral. A uma meia  dúzia de metros fica a Igreja di San Giovanni a Mare, uma pequena igreja que também vale a pena dar um pulinho e visitar.

Vista da Montagna Spaccata
Vista para a cidade velha
Campanário do Duomo dei Santi Erasmo e Marciano
Igreja di San Giovanni a Mare
Vista da cidade antiga sobre Formia
Dali aproveitamos para dar um pulinho a Terracina, uma cidade localizada na costa do Golfo de Gaeta, e que se encontra espalhada por uma ramificação do Monte Sant'Angelo, onde hoje se encontra o Tempio di Giove Anxur. Apesar de não o termos visitado, a vista lá do cimo é fantástica, sem duvida uma boa maneira de dar por terminada a nossa visita a zona da Lázio. Seguimos para Roma onde jantamos e com unas horitas de sono lá fomos para o aeroporto...

A abaladíssa...
Dia 4
A partida!!!
Arrivederci Roma...
Aeroporto Fiumicino

28 de maio de 2013

Inside Lazio, part II...

Dia 2
O dia do matrimónio... 
Parece que São Pedro ajudou e o dia acordou com sol, apesar do vento que fazia. Como o casamento era só as 5 da tarde, aproveitamos a manhã para descansar (eu andei de volta das unhas...) e fomos almoçar ucom a Sílvia e aproveitar para por a conversa em dia. Depois de aprumadinhos seguimos para  a cerimónia que decorreu ao ar livre, na Igreja de Santa Maria dei Pellegrini e Sant’Aristide, e depois disso para o copo d'água que decorreu na Cascina Spiga d'Oro. Ora a amigos, se acham que se come muito nos casamentos portugueses... ainda não foram a um casamento italiano...

Viva la sposa e lo sposo...
Foto de Chiara C.
À romana...
Que lindinhos...
Os marcadores de mesa eram garrafas de whisky escocês.
Olha o pormenor da unha...

Week 20...

Esta coisa de "me esquecer" que estou grávida às vezes leva a que o corpo pague... Conclusão, como dizia o nosso Variações "o corpo é que paga...".

Esta semana fomos a Roma ao casamento da Alexandra e do Telesfero, o que implicou tratar da mala e dar um jeito à casa (chamem-lhe manias, mas não consigo ir de férias e deixar a casa de pantanas). Na 4ª passei a ferro (bem mais do que devia) e na 5ª como só íamos ao fim da tarde, dei um jeito à casa... Bad mistake, very bad mistake... Apesar de ter começado cedo e de ter feito montes de pausas para não dar cabo das costas, cheguei ao fim de rastos e quase sem me conseguir mexer... LITERALMENTE!!! A viagem até ao aeroporto foi um tormento, e a de avião ipsis verbis, só descansei mesmo quando aterrei na nossa mega cama no hotel.

Os dias por lá correm bem (aqui, aqui e aqui), o solinho e aquela comida maravilhosa fazem maravilhas, e apesar de muito cansada, chegamos satisfeitos. Chegamos a casa na segunda e manhã, e eu aterrei literalmente no sofá...

Credits babycenter.com

Inside Lazio, part I...

Partimos mais uma vez rumo a Roma, desta vez a pretexto do matrimonio da Alexandra e do Telesforo. Claro que aproveitamos e esticamos mais dois dias para poder aproveitar Roma, mas desta vez como alugamos carro, decidimos conhecer um pouca mais da região Lázio. A meteorologia prevista não era a melhor, mas ficamos a rezar ao São Pedro, que acabou por nos abençoar com uns dias lindos de sol ;)

O Lázio, em italiano Lazio, é uma região da Itália central com cinco milhões de habitantes e cerca de 17.200 km² , cuja capital é Roma. Originalmente de nome Latium, remete para os povos latinos, povo descendente dos romanos e cujo idioma, o latim, se tornou a língua oficial do Império Romano, tendo sido amplamente difundido nos territórios sob o seu domínio.

A caminho de Ostia Antica
Dia 1
O sol brilhava lá fora e estavam uns bons 18/19º... Perfeito!
Primeira paragem Ostia Antica. Sob o poder dos romanos, Ostia tornou-se numa enorme cidade costeira, atingindo um pico de cerca de 75 mil habitantes no II e III século d.C. Já no fim do séc. III d.c. Ostia torna-se sede episcopal, com a construção da Basilica di Sant'Aurea, erguido sobre o túmulo da mesma. Como o passar dos séculos, Ostia caiu em ruínas, e só no séc. XV, o bispo Giuliano della Rovere (mais tarde Papa Júlio II) foi encomendada a reconstrução da igreja (sob a direcção do arquitecto Baccio Pontelli) e a construção do Castello di Giulio II. O castelo foi abandonado depois de uma enchente em 1587, inundando o seu fosso e transformando a área circundante em um pântano.

Castello di Giulio II
Nada como viajar com estilo... 
You wish!!!
Seguimos para Cerveteri, uma cidade a norte da Lázio, originalmente conhecida do etrusco por Cisra e do grego por Άγυλλα. Cerveteri é conhecida pela sua necrópole etrusca Necropoli della Banditaccia, declarada Património da Humanidade pela UNESCO em 2004. A necrópole abrange uma área de mais de 400 ha, dos quais apenas 10 podem ser visitados, abrangendo um total de 1.000 túmulos muitas vezes alojados em montes característicos, é considerada até hoje a maior necrópole antiga na área do Mediterrâneo.

Necropoli della Banditaccia
Oh mor, olha lá, até aprecem apartamentos...
O estômago começava a dar horas e decidimos parar em Bracciano, uma pequena cidade famosa pelo seu lago vulcânico, Lago di Bracciano (originalmente chamado de Lago Sabatino), considerado o oitavo maior lago da Itália e pelo seu particularmente bem preservado Castello Orsini-Odescalchi. Almoçamos no Ristorantino del Castello e acho que as fotos falam bem por si... Senhores... foi o verdadeiro manjar... e comi os melhores cogumelos da minha vida ;)

Castello Orsini-Odescalchi
Antipasti
Primo piatto
E sim... ficamos por aqui... já não cabia o segundo nem a sobremesa...
Barriguinha cheia, e depois de uma curta paragem junto ao lago, seguindo depois por uma estrada nacional junto ao mesmo rumo a Trevignano Romano, uma pequena cidade situada entre a costa norte do Lago Bracciano e as encostas do Monte Rocca Romana. Dali seguimos para a cidade de Anguillara, também nas margens do lago. E porque este sol o merecia, refastelamos-nos com um belo dum gelato.

Lago di Bracciano
Anguillara Sabazia
Eu vou comer, comer até me lambuzar...


E o dia não acabou aqui...
À noite ainda jantamos com a família dos noivos, mais um belo repasto à moda romana (sério... era capaz de viver em Roma, mas tenho para mim que me tornava uma bela lontra...) e, apesar de já muito cansados, não resistimos e demos um pulinho ao centro de Roma, afinal ir a Roma e não ver o papa pode ser considerado crime! 

Basilica di San Pietro in Vaticano
Colosseo
PS - Conduzir em Roma, ou melhor em Itália, é de doidos... de doidos!!! Mas sobre a condução nada como ver o relato do marido aqui.

21 de maio de 2013

Week 19...

A semana começou bem... melhor era mesmo impossível, uma vez que fui buscar a minha Gabi ao aeroporto. E não... ela não veio ver o jogo do Benfica ao contrário das 500.000 mil pessoas que estavam pelo aeroporto. Por momentos pensei que estava no aeroporto da Portela tal era a quantidade de português que se ouvia falar. O aeroporto estava pintado de vermelho e branco e confesso que até fiquei emocionada (o sr. Pinto da Costa que me perdoe mas devem ser das hormonas...)...

Achei que era uma moça nova e que estava fresca e fofa para galgar Amesterdão como se não houvesse amanhã... E estava, ou melhor, pensei eu que estava. Logo na 3.ª à tarde demos uma pequena volta pela cidade, e apesar da chuva nos ter pregado uma partida ainda fizemos um tour de barco pelos canais. Na 4.ª o sol fez-nos companhia e fizemos a rota dos museus e, sendo que depois das 5h está tudo fechado, ainda aproveitamos para passear. Apesar de na 5.ª e na 6.ª termos tido chuva outra vez, os passeios não acabaram e continuamos o nosso tour turístico por Amesterdão.

Credits Gabriela Dias
O Benfica perdeu... Confesso que até eu vi o jogo e fiquei triste... O feijão não se prenunciou e o pai começa a ficar preocupado!!! No sábado comecei a perceber que tinha abusado do corpo, e depois de termos levado a Gabi ao aeroporto, cheguei a casa e estiquei-me no sofá e ai tive a certeza absoluta... Tinha abusado do meu corpinho... mas sentia-me bem... sentia-me feliz!!! Que bom é ter amigos assim que nos enchem de mimos... Obrigada minha doida por estes dias maravilhosos e pelas prendas para o feijão. É incrível eu ainda não lhe comprei nada mas os amigos continuam e enchermos de mimos...

Credits babycenter.com

18 de maio de 2013

About saudade...

Numa semana onde as visitas nos fizerem esquecer a saudade... dou por mim a pensar a pensar nisto:
"Quando se escolhe (ou se é obrigado a escolher) viver fora, decide-se estar sempre longe. Longe de casa (até que a nova se torne nossa), da família, que passamos a ver apenas de vez em quando e não sempre que nos apetece, dos amigos, que muitas vezes se perdem nas horas de voo, e das pequenas coisas que faziam parte da rotina que, tantas vezes, maldissemos.
Em vivendo longe, aprendemos a dar valor a coisas que nos passavam ao lado, até por as tomarmos como garantidas.
Por mais distantes que estejamos de Portugal, não tanto pela geografia como pelas emoções, não deixamos de levantar a cabeça quando vemos uma bandeira ou de aumentar o volume do rádio, ainda que apenas por alguns segundos, se passa aquela canção.
Não sou nada nostálgico, e no dia-a-dia irrito-me muito mais do que me comovo com as portugalidades (e também por esse sentido critico, de quem nunca está bem como está, sou português), mas percebi o que significa essa palavra que, mesmo sem darmos conta, trazemos connosco, gravada na genética."

14 de maio de 2013

Week 18...

Esta semana foi semana de feriados por cá... mas o meu santo homem trabalhou. E eu voltei às costuras, não tanto como queria, porque as dores nas costas trocaram-me as voltas, mas devagarinho lá vou fazendo mais umas coisinhas...
A criatura ainda não nasceu e já tem dois brinquedos... 
Os nossos amigos amigos estragam-nos com mimos. 
O da esquerda foi oferecido pela Gabi e o da direita pela
Angela e pelo André. Obrigado ;)
Fomos (ver aqui) a Deventer ver o concerto da Ana Moura. Gostei muito mas mesmo muito, e acho que o feijão também. Tenho cá para mim que foi a primeira vez que senti o feijão... Não sei se foi da boa música, mas acho que sim... Tem o Fado no sangue, é português com certeza ;)

Temos visitas programas, mas a cama ainda não está montada... com alguma sorte as visitas ainda se sujeitam a vir montar a cama e o berço. Será? Bem... lá tratamos da mobília no fim de semana mesmo a tempo de ver o grande derby entre o meu Porto e o Benfica do pai. O meu Porto ganhou por 2-1 e desta é que eu tenho mesmo a certeza que o feijão se denunciou ao mundo... (sensação estranha esta, de ter qquer coisa a mexer dentro da nossa barriga). Partilhei com o pai que olha para mim, triste como a noite, e diz: Filho da mãe está contente com vitória do Porto... Mas corrigiu logo de seguida: Ou isso ou está fod*** por o Benfica ter perdido!

Credits babycenter.com

8 de maio de 2013

Special friends...

Sou uma moça muito abençoada...
Tenho amigos como ninguém...

Ora são os meus amigos, que confesso não serem muito muitos, mas sei que para o bem e sobretudo para mal (que isto da vida ser sempre "E viverem felizes para sempre..." é só nos filmes...) eles estão lá!!! Isto para partilhar com o mundo, que descobri que uma das minhas amigas, por sinal boa moça que me atura à uma data de anos, e ainda por cima teve a paciência de ser minha madrinha de casamento (e não deve ter sido fácil enfiar-me num vestido de noiva e ela conseguiu...) no seu tempo livre, faz voluntariado nas mais variadas áreas e apareceu recentemente numa reportagem da SIC feita em torno do projecto REPARAR.

Este projecto, REPARAR – Acção de Voluntariado de Reparações Solidárias, consiste no trabalho de colaboradores voluntários das quase duas dezenas de empresas e entidades que se associaram a este projeto da SCML, que vão pintar paredes, recuperar mobiliário, fazer pequenas reparações eléctricas e de canalização nas casas de 26 idosos carenciados, utentes dos centros de dia e do serviço de apoio domiciliário da Santa Casa. Além de disponibilizarem um dia de trabalho dos seus colaboradores, as empresas aderentes assumem os custos com a aquisição dos materiais e com os trabalhos preparatórios na casa ou casas apadrinhadas, que são executados por uma empresa de construção civil associada ao projecto pela SCML. Podem igualmente fornecer materiais, pequenos electrodomésticos ou objectos de decoração que ajudem a proporcionar maior bem-estar a quem aí vive.

Sinto feliz por ter perto de mim uma pessoa assim tão especial...
Gosto muito de ti GABRIELA DIAS ;)

DESFADO, Ana Moura...

Ontem foi dia aos ir aos Fados, ou melhor dizendo, aos Desfados. No principio do ano vi que a Ana Moura tinha agendado um concerto aqui perto. Pensei logo, vou indrominar o homem para ir! E assim foi... Na altura em que compramos os bilhetes para o Schouwburg em Deventer (a cerca de 110 km de casa) ainda não tinham agendado um concerto em Amesterdão, mas vi ontem que ela também vai estar no Paradiso, por isso quem estiver por estes lados e quiser ir ver, aconselho vivamente. Dizer que gostamos muito é pouco... gostamos mesmo muito, muito muito... e o meu amorzinho ainda me ofereceu um cd que veio devidamente autografado pela simpática e gira (bem boa, nas palavras do sr. meu homem...) Ana Moura.

7 de maio de 2013

Week 17...

A semana passou-se bem, sem nada de muito anormal a registar, fora a p*** da azia que não me larga e eu começo e não achar mesmo piada nenhuma... Enfim...idiossincrasias deste meu estado de estado de graça. 

Aproveitamos o feriado para ir ao IKEA e comprar a mobília do quarto do feijão. Quero deixar as coisas relativamente prontas para quando chegarmos. A ver como corre a montagem... Com a minha pança e as minhas dores nas costas e a pouca habilidade nata do meu homem para as bricolagens, tenho para mim que isto ainda é capaz de demorar...

No fim de semana, aproveitamos o solinho de Domingo e fomos até ao Westerpark ter com a Ana, o Gerben e o Yofi  onde decorriam as celebrações do Dia da Libertação, ou em holandês o Bevrijdingsdag. Este dia é comemorado anualmente a 5 de Maio, marcando o fim da ocupação por parte da Alemanha nazi durante a Segunda Guerra Mundial. No dia anterior, aqui conhecido por Dodenherdenking, recordam-se as pessoas que lutaram e morream durante a Segunda Guerra Mundial e nas guerras em geral.

O feijão assistiu ao seu primeiro concerto de rock e assim celebramos o meu primeiro dia da mãe (pelo menos segunda a data portuguesa). A minha pança linda continua a crescer e tenho ideia que o meu centro de gravidade se vai alterando, o que é completamente normal por causa do crescimento do útero.

Credits babycenter.com

3 de maio de 2013

Koninginnedag...

No ano passado foi assim!
Este ano foi a modes que diferente... e só podia ser...! Mas foi igualmente engraçado e divertido... O dia começou de laranja, como aqui manda a tradição, e pelo segundo ano consecutivo eu passo o dia a lembrar-me da música da Rua Sésamo: Nós somos peludos e azuis... e cor de laranja!!! Vimos em directo a aparição do novo Rei Willem-Alexander e a Rainha Máxima, e as princesas Amália, Alexia e Ariana. Sendo que a Amália é a próxima descendente directa da coroa holandesa, se ela se casa com um Eusébio, o mais provável é passarmos a  ter o caldo verde e a chouriça assada com petiscos nacionais ;) 
Adiante... 


Parece que começa a ser tradição e até pode parecer ridículo neste dia visto que há tantas coisas e actividades para fazer, mas aproveitamos que o homem não trabalhou e demos um pulinho ao IKEA. As próximas visitas já podem dormir numa cama ;) 
Seguimos para um almocinho (salvo seja que comemos que nos desunhamos...) à portuguesa no Fc Portugal Amsterdam. Ora que no nosso menu tivemos: sardinhas (bem boas...), frango de churrasco e entrecosto. Um verdadeiro manjar dos deuses por estas bandas... Saímos a rebolar e rumamos a centro da cidade onde estava a verdadeira festa. Não fomos lá para o meio nem andamos pela confusão, mas a pequena volta que demos deu bem para ver o verdadeiro espírito que se vivia... Esta gente gosta bem de festa...



O dia estava agradável (o que por aqui nem é normal...) e disse ao homem: Ainda não fomos ver as tulipas este ano... Podíamos dar lá um pulinho!!! E assim fomos rumo à pela pequena cidade de Lisse, onde se situam os jardins do Keukenhof (este ano aberto entre 21 de Março a 20 de Maio). Campos e campos de tulipas, jacintos e narcisos... As cores mais lindas, os cheiros pelo ar e um dia de sol lindo, lindo lindo... Acabamos o dia na praia... porque o meu homem tinha desejos de gelado!

Foi um dia simples, mas perfeito!!!

1 de maio de 2013

Bloemencorso...



Ora que no passado dia 20 de Abril realizou-se a tradicional parada das flores, ou como por aqui se diz a Bloemencorso. Esta parada viajou 40 km ao longo das principais estradas entre Noordwijk a Haarlem, foi composta de 20 grandes carros alegóricos e cerca de 30 carros de luxo decorados, intercaladas com muita música, sendo que o tema desta ano era Bon Appétit!

Imaginamos que nesse dia iria estar uma confusão enorme, e como os carros ficariam em exposição na rua no dia seguinte, lá fomos nós em busca dessas relíquias florais...



From the mini vacations...

Já passou muito tempo, mas o frio desta terra não me deixa esquecer o calorzinho que apanhamos nas nossas mini férias da Páscoa em Portugal... E por mais que ouvisse-mos na rua "Ai está tanto frio...", ora, tanto frio o caraças que quando saímos daqui estavam 2º graus e a começar de nevar... Por isso, uns meros 16, 18º por Aveiro ou os dias maravilhosos de sol que apanhamos no Algarve, com as temperaturas a rondar os 20º durante o dia (apesar de as noites serem frescotas) souberam quase quase aos nossos dias no México...