Translate...

30 de março de 2012

Inspiration...

Lego...

O que eu já me rir com isto... Nesta série de anúncios de Lego realizada por Jung von Matt, vemos representações simplistas de alguns dos mais famosos personagens de desenhos animados. A campanha da empresa com sede em Hamburgo, com o anúncio intitulado Imagine,  tem como característica torres pequenas de blocos coloridos de Lego em cada impressão. Parece abstracto, mas por outro lado é sem dúvida preciso...

Quem é quem?

Credits theinspiration.com

Os maridos das outras...

Tudo o que os homens são... menos o meu, que é muito muito fofinho (às vezes...)!!!

28 de março de 2012

Tribute to Pixar

Simplesmente fantástico... Posters minimalistas criados por Wonchan Lee, um verdadeiro tributo aos filmes da Pixar...

Credits comunicadores.info

La Ville-Lumière...

Nada como um por do sol em Paris, com o Sena ao fundo... E mesmo nos dias mais escuros, é sem dúvida a Cidade Luz - La Ville-Lumière - título conferido no século XVIII durante o Iluminismo.

Love Paris!

27 de março de 2012

Vlaamse friet...

BATATA (Do taino patata, «batata-doce»)
nome feminino
1. BOTÂNICA tubérculo caulinar subterrâneo da batateira, geralmente com formato oval ou arredondado, coberto por umacasca fina, muito usado na alimentação; 2. BOTÂNICA tubérculo ou mesmo o bolbo de algumas plantas; 3. popular mentirola, peta; 4. asneira, parvoíce; 5. figurado nariz grosso e achatado

Credits amsterdamlogue.com
Ao que parece, a origem do termo batatas fritas dividi-se entre a Bélgica, França e Espanha. O historiador belga Jo Gerard já menciona batatas serem fritas em 1681 nos Países Baixos Espanhóis, hoje na região da Bélgica. Na França há registros de receitas de batatas fritas no livro Les Soupers de la Cour, de Menon, em 1758. Em alguns países o nome do prato faz alusão à origem francesa, como french fries (fritas francesas), em inglês. Há ainda a alegação do prato ter sido criado na Espanha, primeiro país a receber as batatas do Novo Mundo. De acordo com o curador do Frietmuseum de Bruges, na Bélgica, o Professor Paul Ilegems, Santa Teresa d'Ávila teria fritado as primeiras batatas, de acordo com o costume da cozinha Mediterrânea de pratos fritos....

Bem isso é o que dizem por aí... 

Por aqui são conhecidas por Vlaamse Friet e é uma loucura, chegando a haver montes de estámines que só vendem batatas fritas, carregadas de molhos por cima ... Eu achava uma doideira, ma o tempo foi passando e pensei cá para mim:
Aquilo tem que ter alguma coisa especial, senão não havia milhentas pessoas a comer disto pela rua...
No fim de semana passado, e numa de aproveitar ao máximo o sol que por aqui passa, fomos dar um giro a o centro. E numa de exprimentar, lá compramos umas Vlaamse friet ao pé da Rembrandtplein. Pois que não eram más não senhora e vinham quentinhas com frite sauce (que segundo eles não é maionese, mas a mim só me sabe a isso...) mas enfim... Não percebo tanta agitação em torno das tais Vlaamse friet... Se ainda fossem um moelinhas ou uma bela bifana, podia perceber :) Fiquei com a ideia que era apenas batatas-fritas...

Flowers...

GERBERA ou GERBÉRIA (Do alemão T. Gerber, antropónimo, médico alemão, que morreu em 1743)
nome feminino

BOTÂNICA planta da família das Compostas, de flores amarelas ou cor-de-rosa, utilizada para fins ornamentais
Fui enganada... Fomos ao mercado e aproveitamos para comprar flores, o que por aqui já se tornou um habito, ter flores frescas em casa... afinal, estamos no país das flores ;) Compramos Gerberas, 40 pés 8 euros... Quando cheguei a casa e as fui por na água, um dos pés não tinha flor...  Como fiquei desconfiada fui contar os pés. Eram 39, sendo que um não tinha flor, logo fiquei só com 38... Não é por duas flores, mas da próxima contas à frente do homem!
"De maneira que é um roubo senhor guarda, se correr ainda os apanha..."


Ps: fora a história, são lindddddddddddaaaaaaaaaaaassssssssssssssss!!!

14 de março de 2012

A pele que há em mim..


"A pele que há em mim"
Márcia

Quando o dia entardeceu
E o teu corpo tocou
Num recanto do meu
Uma dança acordou
E o sol apareceu
De gigante ficou
Num instante apagou
O sereno do céu

E a calma a aguardar lugar em mim
O desejo a contar segundo o fim.
Foi num ar que te deuE o teu canto mudou
E o teu corpo do meu
Uma trança arrancou
O sangue arrefeceu
E o meu pé aterrou
Minha voz sussurrou
O meu sonho morreu

Dá-me o mar, o meu rio, minha calçada.
Dá-me o quarto vazio da minha casa
Vou deixar-te no fio da tua fala.
Sobre a pele que há em mim
Tu não sabes nada.

FESTIBÉRICO...

Uma dica para quem está pela terra dos moinhos... FESTIBÉRICO - Festival de Cinema Português e Espanhol em Delft entre os dias 15 e 25 de Abril.

À Gomes de Sá...

Alguns pratos tradicionais da culinária recebem o nome de seus criadores. Este é o caso do bacalhau à Gomes de Sá, tradicional receita portuguesa deste peixe, de autoria de José Luís Gomes de Sá, falecido em 1926, e na época cozinheiro do Restaurante Lisbonense, no Porto, lugar em que criou a receita. Sua receita tradicional propõe que o bacalhau seja cortado em pequenas lascas marinadas no leite por mais de uma hora. Assado no forno, com azeite, alho, cebola, acompanhando azeitonas pretas, salsa e ovos cozidos. Este é um prato típico da região Norte de Portugal. É de preparação simples e relativamente rápida. O bacalhau à Gomes de Sá foi um dos candidatos finalistas às 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa.
BACALHAU À GOMEZ DE SÁ

3 postas de bacalhau demolhado
6 batatas grandes
2 cebolas cortadas em meias-luas
3 de alho cortados em rodelas
3 ovos
Azeitonas pretas q.b.
Salsa picada q.b.
Azeite
Sal e Pimenta q.b.

  1. Numa panela com água, coloque o bacalhau a cozer durante cerca de 10 minutos. Depois de cozido desfie o bacalhau em lacas grandes e reserve.
  2. Entretanto coze-se na mesma água as batatas e os ovos. Optei por cozer as batas com casca para eles não se desmancharem. Depois das batatas cozidas e de arrefecerem, retire-lhes a pele e corte-as em cubos grandes
  3. Num tacho largo, coloque o azeite, as cebolas e os alhos e deixe refogar tudo lentamente, sem queimar. Junte o bacalhau ao refogado, mexa tudo e deixe refogar mais uns minutos. Junte as batatas, a salsa picada e os ovos picados em cubos, e envolva com cuidado para não partir.
  4. Coloque numa travessa e espalhe por cima as azeitonas.

Nota: ao que parece, a receita original vai ao forno... da próxima vou experimentar!


Bon appetit!!!

9 de março de 2012

Mahna Mahna...

... originalmente intitulado "Mah-Na Mah-Na", foi escrito pelo compositor Piero Umiliani em 1968 para um documentário italiano sobre a vida na Suécia, intitulado Svezia, Inferno e Paradiso (Suécia, Céu e Inferno). É uma música sem sentido que obteve fama nos episódios dos Muppet's.

 

Inspiration...

Vintage Suitcases, photographed by Rachel. Seen on Pinterest (via abeautifulmess).

8 de março de 2012

Simply peas...

ERVILHA (Do latim ervilĭa, «pequena lentilha»)
nome feminino 1. BOTÂNICA nome vulgar extensivo a várias plantas da família das Leguminosas, também denominadas ervilheiras 2. BOTÂNICA fruto (vagem) e semente destas plantas 3. BOTÂNICA planta de caule longo e trepador, da família das Leguminosas, com subespécies subespontâneas e cultivadas, como a ervilha-de-quebrar, a ervilha-de-grão, etc. 4. CULINÁRIA doce feito com grão-de-bico e que tem a forma da vagem da ervilheira
Tão simples, saborosas, e muitas vezes desprezadas das nossas cozinhas...
Gosto mesmo de ervilhas...

ERVILHAS COM OVOS ESCALFADOS

400gr de ervilhas congeladas
2 ovos
1/2 chouriço de carne
250g de bacon
1 cebola pequena
2 dentes de alhos
2 a 3 colheres de polpa de tomate
Azeite
Sal e pimenta q.b.

  1. Leve um tacho ao lume com um fio de azeite e aloure a cebola e os alhos previamente picados.
  2. Junte o chouriço cortado em cubos e o bacon em tiras deixe refogar.
  3. Adicione depois a polpa de tomate e as ervilhas congeladas bem como um copo de água. Tempere de sal e pimenta e deixe cozinhar em lume brando até as ervilhas estarem macias.
  4. Abra duas cavidades entre as ervilhas e parta para aí os ovos. Deixe cozinhar mais 10 minutos em lume brando e desligue.
Receita inspirada n'As Minhas Receitas

Bon appetit!!!

Happy woman's day...

Credits flickr.com

6 de março de 2012

Inspiration...

Chocolate Fudge Cupcake, photographed by Sue Wade for Swadedesigns.

SLÄTTHULT...


... que é como quem diz, decoração de parede autocolante.
Numa das nossas últimas visitas ao IKEA, a fim de tratarmos do assunto das cortinas e deixar de lado as famosas cortinas recicladas de cartão, dei de caras com uma promoção nuns autocolantes de parede. A modos que lhes arranjei logo um fim...
A montagem não foi tão fácil como eu imaginei... é que os senhores do IKEA acham que somos todos uns génios do design e por isso a montagem fica à vontade do freguês... Tudóo bem...
Atão, mas e quem não tem muito jeito para a coisa e só quer mesmo é seguir o desenho do pacote??? Eles são tão fofinhos que mandam um desenho de 6x6cm, mais coisas menos coisa... Uma aventura foi o que foi...
Além disso, também não lhe tirei bem as medidas, e afinal o desenho não cabia exactamente onde eu tinha  pensado a coisa... Pus em pratica os meus dotes de "cola & x-acto" e o resultado foi  este...