Translate...

14 de outubro de 2014

1st Birthday of Sebastião...

É incrível como o tempo passa...

Passou um ano! UM ANO do nosso SEBASTIÃO... um ano do nosso bebé, do nosso amor maior... um ano da nossa vida!!! Se foi fácil? Pois que não foi... éramos dois e passamos a ser três...

Cabo Verde, Ilha do Sal

Outubro 2014
Primeiro foi o leite, que tu teimaste em não querer... a mãe tentou tudo, desde a bomba, aos mamilos de silicone, ao chá de funcho, e a mais mil e uma mezinhas conhecidas. Tu choravas, eu chorava e foi uma luta... até que veio o leite em lata! Queria muito que só tivesses tido maminha, mas tu quisestes diferente... enfim, ganhaste tu e hoje não me parece que tenha sido uma má decisão... tu e eu fomos muito mais felizes assim, como tu quiseste, à tua maneira!
Depois vieram as cólicas... háaaaaaaa...... tanta coisa que havia para dizer... aquelas malbenditas horas entre as 7h e as 10h da noite eram o caos... o terror, o pânico... cansada da cesariana, anémica da perda de sangue, exausta de um dia passado entre a bomba de leite. muda fralda, tira fralda, muda roupa, almoço, roupa a lavar,,, o pai cansado do dia de trabalho... E tu meu amor, que querias gritar ao mundo as tuas dores e nós não te sabíamos perceber... desculpa se te demoramos a compreender, se não te demos colo que chegue, se não conseguimos parar as tuas lágrimas...

Viemos então para a terra das tulipas, para longe dos tios, e dos amigos, e passamos a ser só os três! Mais um prova superada... Os amigos aqui fazem-se família e em pouco tempo já estávamos adaptados... Já dormias as noites todas seguidinhas (e que saudades que eu tenho desses tempos...), depois começas-te a sentar-te sozinho, e daí a começares a comer a sopinha e a fruta toda foi um instante! De todas as fases, pelo menos até agora, esta foi a que me assustava, talvez porque todos falavam mundos e fundos sobre isto... Mas a verdade é que enfim... quem sai aos seus não degenera! e passada uma semana já comias uma concha de sopa e uma peça de fruta ao almoço, passadas umas 3 semanas já comias papa à tarde, e hoje... enfim... se nós deixasse-mos eras quase um poço sem fundo!

Os dentes... Hoje já lá vão 4... e sim... é a FASE!!! As noites são caóticas, temos febre ao barulho e de vez em quando um rabito mais assado... Os dentes não estão a ser pêra doce, meu amor... não estão não senhora... quando vierem os molares é que vai ser bonito (ou daí até talvez não)... a ver vamos!

Depois temos as birras... sim sim... minha criaturinha, tu tens um feitiosinho (lá está... quem saí aos seus...) especial! Quando é não, é porque é não... Se não queres dormir, pois que não dormes nem que estejas a revirar os olhos... se te dá para não querer mesmo comer, nem vale a pena insistir porque conforme entra, conforme sai... As sestas essas, nunca foram grandes, e parece que estão a ficar mais pequenas... Sempre dormiste na tua cama (fora umas noites de febres ou de dentes) e já estás no teu quarto desde os 5 meses. O pai acha que devia de ter sido mais cedo, eu se calhar também... mas... és o meu bebé e eu ainda não estava preparada!

Nestas férias, deste os primeiros passos, comeste pela primeira vez pipocas, caíste abaixo da cama e abriste o lábio. Já dizes mama (riqueza da mãe), dada, sabes bem quem é a Maggie (bem que a tentas apanhar mas ela ainda te consegue fugir...), gostas muito dos biscoitos dela e tem dias que achas que o caixote dela é areia da praia para brincar (apesar de tu não gostares da areia da praia), gostas da chupeta mais do que eu gostaria (culpa nossa, pois claro...). Já te o cortei o cabelo umas 4 vezes... sim... és uma criatura gadelhuda e tens dois belos redemoinhos atrás... dizem por aí que isto é sinal de trabalhos dobrados para os pais!

Dizem por aí também, que nasceste mais parecido com o pai, mas que estas a ficar mais parecido com a mãe. Para mim, ou melhor, para nós... enfim para o mundo... não há menino mais lindo, mais doce, mais meigo! Os teus abracinhos são o melhor do mundo!

Não foi, tem dias é que não é mesmo fácil... tem dias em que és mesmo um sacanita que põe à prova a nossa sanidade mental. Como a Ângela diz, também eu vagueio muitas vezes entre o estado de cansada e o de exausta... Mas depois olho para o ti, meu pequeno Sebastião... O meu bebé é agora um menino de 1 ano... para mim serás sempre o meu pequeno Bastião, o meu bebé, o meu amor pequenino que de tão grande às vezes parece que não cabe no meu coração!

Parabéns meu amor!
Que a vida te traga muita saúde e felicidade!

3 comentários:

AnaG disse...

Ohhhh que frases mais lindas....quase me puseste a chorar....que amor é este, tão desmedido que quase assusta.
Parabéns pequeno Sebastião e parabéns oapás peli excelente "trabalho".

Angela disse...

Que belo e sincero texto! :)
Bjinhos e que venham muitos mais anos pela frente, cheios de muito amor e saude

Carolina Mendonça disse...

É mesmo um amor desmedido...
Já viram... Há uns anos numa passagem de ano éramos 6 e o Yofi... Afinal a Maria já por ali andava na barriga da mãe, depois veio o Sebastião e seguiu-se a Lia. O tempo passa mesmo a correr. Que estes nossos pequenos sejam felizes e cheios de saúde, é o que se quer.
Beijinhos às duas ;)