Translate...

23 de julho de 2013

Week 28...

Ena ena... que o tempo passa a correr... Sinto-me mais cansada e as noites em que durmo um sono tranquilo já se contam pelo dedos... Se por um lado, parece que faz imenso tempo que estou grávida, por outro, começo a ficar ansiosa e preocupada com a aproximação do parto e a chegada no nosso feijão...

Ainda bem que esta semana começamos as aulas de Educação para o Parto e Parentalidade no nosso Centro de Saúde. Devo dizer que estava um bocadinho assustada porque me tinham pintado um cenário um bocado irrisório (e quase até de seita religiosa...) sobre as aulas de preparação para o parto a que tinham assistido (não no mesmo sítio...)...

Estou, ou melhor, estamos (porque o meu amor também tem assistido entusiasticamente...) maravilhados. As aulas são simples e descomplicadas, num misto de partilha de experiências entre nós (grávidas e pais) e a equipa multidisciplinar que nos acompanha. Na primeira fizemos as apresentações da praxe mas ainda falamos sobre questões de postura nomeadamente durante o sono, com a fisioterapeuta Rita Silva. Acabei por perceber que sou mesmo das mais desgraçadinhas (salvo seja...) das costas e que sou a que já dorme com mais almofadas...

Ora então, as grávidas devem dormir numa posição lateral e colocar almofadas de forma a prevenir o aparecimento de dor ou para a aliviar:

  • Coloque uma almofada entre as coxas e os joelhos, para prevenir dor na zona da anca e coxa que estão superiormente;
  • Coloque uma almofada sob a barriga, para prevenir a dor lombar;
  • Coloque uma almofada à frente do tórax e apoie o braço que está por cima para prevenir dormências;
  • Coloque uma almofada junto das costas para que fique mais confortável;
  • Quando estiver deitada, virada para cima, coloque uma almofada sob os joelhos, embora não deva permanecer muito tempo nesta posição se estiver no final da gravidez.

Outra das maravilhas da maternidade da qual me tenho dado conta é o crescimento dos pelos (como se não bastasse aqueles que eu tenho...). Pois que parece que para algumas grávidas, os pelos crescem mais rápido devido ao aumento das hormonas masculinas, nomeadamente o Andrógeno. A juntar a esta temos o crescimento mais rápido das unhas (o que nas mãos não e grave, mas nos pés já começa a ser caótico porque já não as consigo cortar...). Supostamente são mudanças temporárias (esperemos...), e as unhas e os pelos voltarão ao normal até seis meses depois do bebé nascer. 

Acabamos a semana em grande, num passeio à beira mar...

Credits babycenter.com

Sem comentários: