Translate...

7 de janeiro de 2015

Je suis Charlie...

O golpe terrorista de 7 de Janeiro às instalações da revista Charlie Hebdo, em Paris, é um ataque criminoso e homicida - e é um ataque às liberdades de todos os cidadãos. O Expresso solidariza-se com o Charlie Hebdo e junta-se àqueles que lamentam as mortes de Paris e que prestam condolências às famílias dos que foram brutalmente assassinados. Atacar a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão não é apenas querer amedrontar os que, pela sátira e pela informação, revelam e confrontam as violências do mundo em que vivemos. Mataram jornalistas porque nos querem calar a todos. Teriam de nos matar a todos para que o medo vencesse. Não o conseguirão, nem que nos calemos perante eles nem que reajamos como eles. Nós somos o Charlie Hebdo. Nós jornalistas. Nós leitores. Nós todos. 

Sem comentários: