Translate...

4 de agosto de 2015

Five of us...

Ainda não tinha tido tempo de vir aqui dizer umas coisas de ti... umas coisas de nós... Fez dia 25 de Julho que casámos há 5 cinco anos... Diz o sr. Google que são bodas de madeira e/ou ferro... Adiante...

Cinco anos não é muito coisa... cinco anos é uma percentagem muito pequena do tempo que eu quero dividir contigo, mas são cinco anos de aventuras e algumas desventuras, e já quase dois no nosso amor maior, o pequeno Sebastião.

Crescemos muito os dois, aprendemos juntos, viajamos juntos, emigramos juntos, e juntos temos construindo um vida a dois três. Não tem sido sempre fácil... imagino!!! Eu não sou pêra doce, dou-te cabo do juízo, cobro-te demasiado, sou muito picuinhas... enfim... são chata e teimosa como só eu sei... desculpa... Mas a verdade é só uma:  Amo-te muito!!! e não há um dia que passe que não saiba isso, mesmo quando tu me reviras os olhos por qualquer parvoíce que eu tenha feito, ou por te dizer que deixaste os sapatos na sala, ou não arrumaste a loiça do jantar, ou te esqueceste de levar o lixo, ou por qualquer outra coisa tola...

No dia do meu aniversário escreveste no Facebook "No teu dia de aniversário deverias receber presentes. Mas na verdade nem sei que te oferecer pois tu é que és o meu maior presente de sempre, todos os dias, todos os anos." Lembro-me perfeitamente do dia em que te conheci... Lembro-me das tuas primeiras piadas, dos amendoins no alto da serra e no rio, do cd dos System of a Down sempre em altos berros no velhinho Clio... lembro-me das férias acabarem e eu não querer ir para a Universidade porque tu estavas ali e só agora nos estávamos a conhecer... lembro-me do Minority Report que nem é grande filme mas passou a ser o nosso, lembro da primeira vez que foste ter comigo a Faro, e da segunda, e da terceira, e de todas as outras vezes... lembro-me de muitas coisas, mas acima de tudo lembro-me que estiveste sempre ali ao meu lado, sempre... mesmo quando o futuro não agoirava nada de bom, não me deixaste fugir de ti...

Por isso eu é que digo, TU ÉS O EU MAIOR PRESENTE, e TU DESTES-ME O MEU MAIOR PRESENTE, o nosso SEBASTIÃO. Amo-te muito meu amor... na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida...

2 comentários:

Bruno BaKano disse...

Estou emocionado, e até perdoo o erro gramatical (aquele que eu mais abomino).
AMO-TE

AnaG disse...

Obrigadinha por me conseguires fazer chorar. sim!
Lindos! Que estes sejam só os primeiros de muitos 5!