Translate...

17 de setembro de 2013

Week 36...

E assim de repente entramos no último mês... Teoricamente a nossa pequena lontra irá nascer daqui a 4 semanas, se bem que já pode nascer a qualquer altura... Eu bem sei que há para aí algumas apostas que ele nasce na semana X ou no dia Y, mas o que eu quero mesmo é que, como se diz por aí, que seja uma hora pequenina e que ele nasça cheio de saúde.

Na terça tivemos mais uma aula, para além das básculas que fazem já fazem parte da nossa rotina, aprendemos alguns tipo de respiração que podem ajudar durante o parto. Mas que raio... com 31 anos já não saberei respirar??? A verdade é que para além de existirem vário tipos de respiração, esta torna-se fundamental durante o trabalho de parto, não só porque a ajuda na altura da expulsão e no decorrer da dilatação, mas também ajuda a controlar a dor. Resumidamente deveremos conhecer três tipos de respiração (in simplesmentebebe.com):
  1. Quando sentir que se está a aproximar uma contracção deve inspirar profunda e lentamente pelo nariz e expirar pela boca. Deve repetir o mesmo exercício após a contracção.Esta forma de respirar não a vai ajudar só a si, mas também e principalmente ao seu bebé. Quando ocorre uma contracção o seu útero comprime o bebé e o cordão umbilical, ou seja, durante o tempo da contracção o bebé não recebe oxigenação. Esta respiração irá, de certa forma, compensar essa falta de oxigenação, tanto antes como depois da contracção. Por outro lado, você vai manter-se concentrada da respiração e ficará, seguramente, mais calma.
  2. Na fase de expulsão a tendência é fazer força na barriga. Errado. Ao contrair o abdómen o bebé tende a subir em vez de descer. Nesta fase a respiração é fundamental. A chamada respiração abdominal consiste em inspirar profundamente e de seguida libertar o ar pela boca lentamente, relaxando o diafragma e concentrando toda a sua força na região de expulsão. Pode parecer difícil, mas, mantendo a calma e com a ajuda da equipa médica tudo se tornará mais fácil.
  3. Esta respiração será a menos usada. Se por algum motivo o seu médico assistente/parteira lhe disse que “não pode fazer força ainda“, quando tudo o que lhe apetece naquele momento é fazer toda a força do mundo…Calma…É possível. Esta é a chamada respiração de vela. Imagine que têm uma vela à sua frente, sopre para a vela rápida e levemente, mas sem nunca a apagar. Na prática o que têm que fazer é respirar pela boca, libertando o ar em forma de sopro. Esta respiração também pode ser usada para atenuar a dor durante as contracções antes mesmo da fase de expulsão.
Aproveitamos ainda os últimos raios de sol do Verão e fomos, depois do trabalho do marido, até à praia. Adoro praia, e em Setembro mais ainda... sem barulho e sem grandes confusões... fizerem destes dias o fim de tarde simplesmente perfeito ツ

Credits babycenter.com

Sem comentários: