Translate...

9 de abril de 2013

Week 13...

Esta semana foi esperada com muita ansiedade e muita expectativa. Para além de termos ido passar a Páscoa ao nosso Portugal, foi a semana da 1.º ecografia, onde pela primeira vez íamos ver o nosso feijãozinho. Ora que há horinha marcada lá estávamos nós no hospital... e esperamos... esperamos... esperamos... até eu começar a desesperar!

Quase 2h depois fui atendida. A consulta não correu pelo melhor, a médica não estava de bom humor... Mais tarde acabei por saber que havia uma médica (a que teoricamente seria a minha médica inicial) que tinha tirado férias e por isso esta tinha, à última da hora, ficado com todas as suas pacientes e por isso estava assoberbada de trabalho. Eu percebo a situação, claro, só não acho correcto nem justo a forma fria e pouco profissional com que nos tratou. No fim, só soubemos que estava tudo bem, porque a médica não disse nada (e segundo o meu homem, se ela não disse nada, é porque não havia nada de mal para dizer...) e porque lemos o relatório final. 

Fiquei triste, porque o que supostamente seria um momento mágico e feliz para nós os dois, o momento onde víamos e ouvíamos pela primeira vez o coraçãozinho do nosso feijão, foi ... desconfortável e frio. Enfim... no fim o que realmente importa é que o nosso feijão está bem e cheio de saúde (e eu estou mais magra 2 kg... ).

1.º Ecografia - 13 semanas
Ainda aproveitamos o solzinho, e no fim de semana rumamos ao Algarve, as musiquinhas e os amigos que de quem tínhamos muitas saudades, estavam à nossa espera. O nosso feijão estreou-se no seu primeiro festival de tunas - XV Fartuna. Portou-se bem e deu pouco trabalho, o que basicamente quer dizer que me deu pouca azia (que me tem assolao os últimos dias...), mas o corpo esse já não aguenta as noitadas como antes (muito culpa das minhas costas...).

Às tantas ainda me lembrei que durante os próximos três anos (devido à politica de alguns teatros / salas de espectáculos) não vou puder ver tunas! Partilhei este meu pensamento com o meu homem que logo me disse: Não te preocupes. Podes vir sim que eu fico cá fora com o feijão que não me importo nada. Seguindo-se ainda com esta relíquia: Ui... com um puto num carrinho vai ser só sacar gajas... Tão romântico e fofinho o meu marido!

1 comentário:

Gabi disse...

Por esta altura já eu andava eufórica (" Já se pode contar? Já posso contar? ").

Mas o importante a reter é que esse comentário do teu marido vale uma ida ao FITISEP! Agora desenrasquem-se! HIHIHIHIHIHI!