Translate...

1 de agosto de 2012

Rome, part II...

Dia 2
Acordamos cedo para poder aproveitar o dia... Este dia foi quase todo dedicado à Stato della Città del Vaticano, que é como quem diz, ao Estado da Cidade do Vaticano. O Vaticano é não só a sede da Igreja Católica mas também uma cidade-estado soberana cujo território consiste num enclave muralhado dentro da cidade de Roma. Com aproximadamente 44 hectares e com uma população de pouco mais de 800 habitantes, é o menor estado do mundo, tanto por população quanto por área. E não... não vimos o papa... por isso Fui a Roma e não vi o Papa...

Segundo os guias e alguns sites que lemos, deve-se começar a visita pelo Museu do Vaticano por causa das filas... E assim foi... Mas não sei se a dica será das melhores... Chegamos pouco depois das 9h da manhã e não esperamos mais de 20 minutos... Saímos depois da 1h da tarde e não havia fila alguma....


Os Museus Vaticanos será o termo mais correcto, porque na verdade é mais um conjunto de vários pequenos museus, que abrigam extensas e valiosas coleções de arte e antiguidades colecionadas ao longo dos séculos pelos diversos pontífices romanos. Além destas instituições relativamente independentes entre si, das quais algumas possuem também sub-seções mais ou menos autónomas, os Museus Vaticanos supervisionam uma série de outros espaços dentro dos palácios da cidade do Vaticano, como galerias e capelas, que por si mesmos guardam alto interesse arquitectónico, histórico e artístico... Simplesmente fantástico...


A não perder são também as Salas de Rafael, ou Stanze de Rafael. Constituem um grupo de quatro aposentos decorados entre 1508 e 1524 pelo grande pintor renascentista e seus auxiliares, a pedido do Papa Júlio II. A Scuola di Atenas é uma das mais famosas pinturas, representando a Academia de Platão. Foi pintada entre 1509 e 1510 na Stanza della Segnatura sob encomenda do Vaticano.


A não perder, claramente, é a Cappella Sistina. É uma capela situada no Palácio Apostólico, residência oficial do Papa na Cidade do Vaticano. É famosa pela sua arquitectura, inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento, e sua decoração de frescos, pintada pelos maiores artistas da Renascença, incluindo Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli. Não se pode tirar fotos (o que é completamente compreensível)... mas achei que estava barulho demais e que devia de haver um limite no número de pessoas lá dentro... Sim, era capaz de haver resmas de filas de espera, mas na verdade não nos podemos esquecer que para além de ser um espaço monumental, é também um espaço de oração que se deve respeitar... Acho eu...


Seguimos para a Basilica Sancti Petri. A Basílica de São Pedro é uma das maior das igrejas do cristianismo e um dos locais cristãos mais visitados. Cobre uma área de 23.000 m² e pode albergar mais de 60.000 devotos. É o edifício com o interior mais proeminente do Vaticano, sendo sua cúpula uma característica dominante do horizonte de Roma, sendo adornada com 340 estátuas de santos, mártires e anjos. Situada na Praça de São Pedro, a sua construção recebeu contribuições de alguns dos maiores artistas da história da humanidade, tais como Bramante, Michelangelo, Rafael e Bernini.


Foi provado que sob o altar da basílica está enterrado São Pedro um dos doze apóstolos de Jesus e o primeiro Papa. Por esta razão muitos Papas, começando com os primeiros, têm sido enterrados neste local. La dentro, saliento o Baldaquino, construído por Bernini para altar papal acima do túmulo de São Pedro e conhecida Pietà de Michelangelo, talvez uma das mais famosas esculturas feitas pelo artista. Desde que a estátua foi atacada em 1972, está protegida por um vidro à prova de bala.


E por fim, claro, a grandiosa Piazza di San Pietro. Desenhada por Bernini no século XVII em estilo clássico mas com adições do barroco, onde no centro se ergue-se um obelisco do Antigo Egipto. Este tem 40 metros de altura, incluindo a base e a cruz no topo, data do século I d.C., foi trazido para Roma no reinado do imperador Calígula. Está no lugar actual desde 1585 sob ordem do Papa Sisto V, que colocou no obelisco um dos pedaços originais da cruz de Jesus Cristo. Bernini complementou a colocação do obelisco com uma fonte em 1675. 


Saímos do Vaticano em direcção ao Castel Sant' Angelo (um dos que se vê no filme dos Anjos & Demónios), também conhecido como Mausoléu de Adriano. Localiza-se na margem direita do rio Tibre, diante da Ponte Sant'Angelo. Do seu terraço superior, tem-se uma magnífica vista sobre Rome, o rio Tibre, o Vaticano e a Basílica de São Pedro.


Depois de um dia cheio de aventuras, acabamos em grande no restaurante Renato e Luisa... Abre só as 8.30h da noite e é bastante pequeno, por isso ou reservem ou cheguem cedo... 

Sem comentários: